Como precificar seu evento corporativo

Recentemente escrevi aqui no blog um artigo reunindo algumas dicas para orientar sua decisão entre fazer um evento gratuito ou pago (clique aqui para ler).

Muito bem, decidido que o evento será pago, agora você tem que saber quanto vai cobrar dos participantes. Hoje, vou apresentar dicas sobre o que levar em consideração para estipular um preço justo ao ingresso do seu evento.

Vamos lá?

Custos envolvidos

Em primeiro lugar – e isso faz parte do planejamento – é preciso enumerar todos os custos envolvidos na produção e no desenvolvimento do evento. Todos os valores que serão gastos na organização e na execução das atividades do evento precisam ser colocadas “na ponta do lápis”. Quanto você vai gastar para fazer o evento vai influenciar diretamente no valor do ingresso.

Margem de lucro  

Essa questão vai depender muito do objetivo do evento. Muitas vezes, a empresa realiza um evento visando, por exemplo, a fidelização de clientes ou a conquista de prospects. Nesse caso, o evento não tem objetivo de gerar lucro e isso não deve ser levado em conta na hora de precificar o seu evento. Porém, se o evento precisa gerar caixa para, além de pagar os fornecedores do evento atual, investir na empresa ou em eventos futuros, é preciso definir a margem de lucro que a organização espera obter e incluir isso na conta do ingresso.

Valor agregado

Os melhores fornecedores, conteúdo exclusivo e infraestrutura de primeira qualidade. Essas são questões que agregam valor ao evento e justificam o pagamento de um valor acima da média. Se você está oferecendo um evento 5 estrelas, não há por que cobrar o preço de um de 3 estrelas. Valorize a qualidade do seu evento.

Valor de mercado

Mas cuidado na hora de elevar o preço por conta do valor agregado. É importante realizar uma pesquisa no seu mercado e verificar qual é a média dos preços no seu segmento. Se você ficar muito abaixo, pode desvalorizar o evento, e se ficar muito acima, não vai conseguir atrair o público.

COMO COBRAR

como cobrar pelo seu evento corporativoNão basta apenas definir um valor, é preciso pensar também na forma de pagamento que será disponibilizada aos participantes.

Se oferecer, por exemplo, opção de parcelamento, leve em conta esse recebimento posterior do dinheiro arrecadado. Se, de acordo com sua análise, não for possível esperar, não ofereça essa opção.

Além disso, é interessante desenvolver “lotes de vendas” para incentivar a compra antecipada. Defina preços com prazos para acabar. Por exemplo: Lote 1, com valor X, disponível até o dia 25 de maio, Lote 2, com valor 2X, até o dia 30 de maio, e assim por diante. Conforme for se aproximando a data do evento, os lotes ficam mais caros.

Opções para baratear o valor do ingresso do seu evento corporativo

Se você fez as contas e percebeu que o seu ingresso está muito acima da média do mercado de eventos em seu segmento, existem algumas opções para baratear o preço.

  • Fornecedores: negocie o preço com os fornecedores ou, se possível, vá em busca de empresas mais baratas. Mas tome muito cuidado para não prejudicar a qualidade do evento por conta isso.

  • Patrocínio: a forma mais eficaz de baratear o custo do seu evento é buscar patrocinadores para ajudar nas despesas. Quer saber como conseguir isso? CLIQUE AQUI e confira tudo que já foi dito no blog sobre patrocínio em eventos corporativos.

Ficou com alguma dúvida? Comente! Vou adorar trocar ideias com você!

Priscila Vieira

Sucesso!

Priscila Vieira

Para não errar a mão na hora de precificar seu evento você precisa contar com profissionais qualificados, com experiência e conhecimento necessários para estipular um valor acessível e justo. Para essa e outras questões sobre planejamento e gestão de eventos, estou à disposição: contato@priscilavieira.com.br.  

E se quiser ficar por dentro de tudo que escrevo aqui no blog, assine minha newsletter e receba novidades mensalmente:

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *